Comercial negocia com investidor

Novas perspectivas estão se abrindo para o Comercial. O clube está negociando uma parceria com o empresário Rubens Takano Parreira.

O empresário, que tinha negociações avançadas para montar uma SAF no São Bento, comunicou na terça-feira, 6/2, a secretaria do clube a desistência do negócio. No mesmo dia, esteve com o seu staff assistindo o jogo entre Comercial e Primavera, no estádio Francisco de Palmas Travassos, em Ribeirão Preto.

A reportagem do Portal Porque de Sorocaba confirmou com William de Oliveira, 5º vice-presidente do Comercial, o interesse do ex-pretendente do São Bento ao time de Ribeirão Preto. Aliás, foi Oliveira quem procurou a diretoria do São Bento, ainda na semana passada, para obter informações sobre os investidores, já que os mesmos que estiveram em Sorocaba estavam procurando o Comercial.

O empresário Rubens Takano, economista formado pela PUC, dono da Delta Energia e de mais um pacote de CNPJ, também mantém relações com o futebol europeu, mais precisamente com o futebol português.

Até 2022 ele era acionista com 90% das cotas da SAD (SAF, de Portugal) da Associação Desportiva Vila Fraquense, da Vila Franca de Xira, cidadezinha à beira do Rio Tejo, a 25km ao norte de Lisboa.

Após um processo tumultuado, com influência do Conselho Deliberativo, Takano, por meio da Números Mouriscos Unipessoal Ltda, mais uma de suas empresas, comprou os 10% de cotas restantes do clube e levou o time para a  Vila da Aves, no conselho de Santo Tirso, a 260 km da Vila Franca de Xira. Com os 100% dos direitos federativos do Vila Franquense, alugou o estádio do Centro Desportivo do Vila das Aves, instalou sua sede na marquise do estádio (rua  Luís Gonzaga Mendes Carvalho, 265) e criou o AFS – Aves Futebol Sad.  Com os mesmos direitos do Vila Franquense, o AFS nasceu na II Liga, o segundo escalação do futebol português.

Comentários

Veja também

Renato Peixe é o novo treinador do Leão

Atualizações do DM

Pague 1, assista 2