TORCIDA COMERCIALINA VÊ PROPOSTA DE SAF COM OTIMISMO


TORCIDA COMERCIALINA VÊ PROPOSTA DE SAF COM OTIMISMO

Após rebaixamento para a série A3 do campeonato paulista, torcedores pedem que o clube vire SAF.

Por Arthur Mica

A possibilidade de transformação do Comercial Futebol Clube em Sociedade Anonima de futebol (SAF) tem gerado euforia na torcida alvinegra em Ribeirão Preto. De acordo com todos os representantes das três principais torcidas organizadas o investimento da iniciativa privada seria o caminho para voltar o time ao rumo da primeira divisão do paulista e ingressar em uma liga nacional.

Uma Sociedade Anônima de Futebol (SAF) é uma estrutura organizacional na qual um clube de futebol passa a operar sob o formato de uma entidade empresarial. Isso implica na possibilidade de emissão de ações que podem ser negociadas no mercado financeiro.

O investidor veio a Ribeirão Preto em outubro de 2023, assim que o então presidente Fausi Henrique assumiu o mais alto cargo executivo do clube, O empresário em questão, entre outros investimentos, é sócio da empresa Delta Energia, o qual sozinha detém 8% do mercado da venda de energia no Brasil.

A proposta apresentada ao clube é assumir 80% de uma Sociedade Anônima do Futebol (SAF) em troca do pagamento da dívida do clube. A SAF seria responsável por administrar o estádio, contratar atletas e melhorar a estrutura do clube, entretanto tal negociação foi suspensa pela diretoria o qual alega que não haveria tempo hábil do conselho do clube colocar em votação, na época, a proposta apresentada. De acordo com a assessoria comercialina, após a eleição do conselho o qual ocorrera dia 08/04/2024, as negociações podem ser retomadas posteriormente. 

Os torcedores estão otimistas com as mudanças administrativas propostas para o clube, acreditando que uma gestão mais profissionalizada pode levar o Comercial Futebol Clube a alcançar novos patamares no cenário esportivo. No entanto, eles ressaltam a importância da transparência durante as negociações.

“Todo o projeto que está em sua fase inicial tem riscos de dar certo ou não. Acho que é mais uma questão de avaliar a proposta antes de assinar a SAF. Porém não vejo outro caminho para o Comercial, pois a maneira como o clube é administrado é arcaica e dá brechas para muitos se aproveitarem financeiramente” diz Cristiano Augusto, presidente da mancha alvinegra. Para Cristiano transformar o clube em uma sociedade anônima é fundamental para uma mudança radical na forma o qual o clube vem sendo administrado.

Representantes da torcida alvinegra, alegam que o Leão do Norte deve almejar objetivos maiores, e para isso, uma mudança estrutural no clube é primordial, “Com uma gestão mais profissionalizada e a possibilidade de atrair investidores, o clube pode ter melhores condições para se desenvolver e alcançar bons resultados no campo esportivo e fora dele. Principalmente se tiver investimento na categoria de base, onde eu vejo o futuro dos times do interior, revelando e vendendo atletas” diz Wendel Moraes, fundador e presidente da torcida organizada Bafochopp.

Entretanto, os torcedores prezam pela cautela a transformação do clube em SAF, para que as coisas ocorram da melhor forma “Sucesso não vem da noite para o dia; um projeto bem elaborado e gerido por profissionais capacitados dá sucesso sim . Muitas das vezes decisões e ações tomadas de imediato não saem como esperado” diz Giovano de Jesus, presidente da Batalhão Alvinegro, torcida organizada do clube.


 

Comentários

Veja também

Leão perde jogo treino e 4 são dispensados

Entrevista - Presidente Campanelli

Após título, atacante está bem perto de retornar